Tudo que é pé de conversa tem o seu dedo de prosa!

Este recanto tem a obra dos maiores Poetas do mundo!

terça-feira, 8 de março de 2011

8 DE MARÇO O POEMA


8 DE MARÇO O POEMA
Merlânio Maia

Hoje é oito de março
Não é um dia qualquer
Dia Internacional
Da mulher, pois ser mulher
É ser o útero do mundo
É um aconchego profundo
Divino calor, queimarço...
Dia Internacional
Da mulher especial
É hoje o OITO DE MARÇO

No dia oito de março
Do ano mil e oitocentos
E cinqüenta e sete foi
O ápice dos movimentos
Libertários das mulheres
Lutavam contra os deveres
Em estafantes jornadas
Dezesseis horas por dia
Que a fábrica exigia
De suas faces suadas

E naquele oito de março
Em New York há alarido
As mulheres já em greve
Fecham fábrica de tecidos
Querem menores jornadas
De trabalho e são trancadas
No ambiente fabril
E como se fosse um jogo
Simplesmente ateiam fogo
Numa crueldade vil

O fogo destrói a fábrica
Queimando as tecelãs
129 delas
Não terão mais amanhãs
Mas seus ideais buscados
No fogo são inflamados
Vencendo no seu mister
E a sua dignidade
Muda toda a humanidade
Viva a força da mulher!

Mulher que dá vida ao homem
Que nos ensina a falar
Nos mostra os primeiros passos
E nos ensina andar
Seus braços, porto seguro
Seu seio de leite puro
Seu ventre arrebatador
Que dá-nos prazer e vida
Sua beleza incontida
É a pura estética do amor

Por isso é oito de março
Um dia especial
Já que ele representa
O dia internacional
Da mulher, mulher, mulher...
Que quando deseja e quer
Ao homem ampara e conduz
É a potencia sem fim
Que Deus construiu assim
Exemplo da sua Luz!

Mulher que inventou família
A criadora do lar
Sensibilidade infinda
Clarividência sem par
A Paz, carinho e ternura
E a segurança mais pura
Nosso anjo protetor
E é pelos carinhos seus
Que entendemos que Deus
A fez a essência do Amor

Não há jóia mais bonita
Mais cara, mais primorosa
Nem há flor que a represente
Nem margarida, nem rosa,
Não há nada que a imite
A mulher não tem limite
Nada iguala aos dotes seus
Oito de Março nos diz:
O homem só é feliz
Com esta jóia de Deus!