Tudo que é pé de conversa tem o seu dedo de prosa!

Este recanto tem a obra dos maiores Poetas do mundo!

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

A SAGA DE EDUARDO CAMPOS – HOMEM QUE AMOU O BRASIL (Autoria Merlânio Maia)


A SAGA DE EDUARDO CAMPOS – HOMEM QUE AMOU O BRASIL
(Autoria Poeta Merlânio Maia)

Que Deus me dê a razão
A inspiração e o poder
De escrever sobre um homem
Que cumpriu com seu dever
Foi político e foi honrado,
Foi ético e foi adorado
Por toda a nossa nação
Eduardo Campos o homem
De virtudes que não somem
Teve nordestinação

Quem pode dizer que não
Ouviu falar neste homem
Cuja grandeza e a honra
Jamais do mundo se somem
Nesse Brasil brasileiro
Foi um grande timoneiro
Farol ante os pirilampos
Fez luz aonde passou
Na política e onde andou
Reinou: Eduardo Campos

No dia dez de Agosto
Do ano mil e novecentos
E sessenta e cinco dá-se
Em Recife o nascimento
Do Filho de Ana Arraes
E Maximiano os pais
Que lhe trouxeram ao mundo
Neto do grande Miguel
Arraes que teve um papel
De líder forte e fecundo

E isto influenciou
O nosso jovem Eduardo
Que percebeu que a política
Era boa e não um fardo
Que é preciso ser honrado
Quando é vocacionado
Na política verdadeira
E desde muito criança
Alimentou a esperança
Na política brasileira

Quando foi pra Faculdade
No curso de Economia
Ao Diretório Acadêmico
Eduardo presidia
Formou-se em Economia
E a vida encaminharia
Mas ele queria mais
Trocou o mestrado fora
Pra fazer campanha agora
Para o avô Miguel Arraes

Antes de 22 anos
Ele assumiu a Chefia
De Gabinete de Arraes
E em Pernambuco agia
Trabalhando em prol do povo
Herdou do avô muito novo
A política bacana
Criou a Secretaria
De Ciência e Tecnologia
Na Terra pernambucana

Com Renata Andrade Lima
Eduardo formou família
Veio Maria Eduarda
Mais velha e única filha
João, Pedro, José e Miguel
Eram seu mundo e seu Céu
Numa ligação sem par
Todos unidos e amados
Pelo amor iluminados
Era a família exemplar

Filiou-se ao PSB
Nesse ano de noventa
E elegeu-se deputado
Com votação opulenta
E o Prêmio Leão do Norte
Ganhou por ser o mais forte
Atuante deputado
Na Casa Legislativa
De Pernambuco está viva
Sua visão de Estado

No ano noventa e quatro
Eduardo se elegeu
Deputado Federal
A votação excedeu
133 mil votos
Eram fãs quase devotos
E na Câmara Federal
Ligeiro foi escolhido
Presidente do Partido
Mostrando força e ideal

Eduardo foi Ministro
E Lula entregou-lhe a pasta
De Ciência e Tecnologia
E de Lula não se afasta
Fez trabalho excelente
Com inovação pertinente
Ganhou respeito no mundo
Eduardo o nordestino
Cumpria com seu destino
E com o seu gênio fecundo

Candidatou-se com êxito
Pra governar o estado
De Pernambuco e Lula
O apoiou, foi bem votado
Seguindo os passos de Arraes
Herdeiro dos ideais
Do velho socialista
Na sua serenidade
Foi político de verdade
Eduardo o idealista

No ano 2006
Ganhou pra Governador
Do Estado de Pernambuco
Fez a gestão de valor
Pois logo foi reeleito
Fez um governo bem feito
Com lisura e competência
Sua gestão encerrou
Quando se candidatou
Buscando a Presidência

Uniu-se a Marina Silva
Com sua força varonil
Cantando alto e dizendo:
NÃO DESISTAM DO BRASIL!
VAMOS FAZER O PAÍS
MAIS FORTE E BEM MAIS FELIZ!
Foi seu canto poderoso
Qual o Uirapuru que canta
E o mundo inteiro levanta
Pra ouvi-lo silencioso!

Porém veio o dia treze
Do mesquinho mês de Agosto
Dia que Miguel Arraes
Viajou rumo ao Sol posto
Tão triste e terrível dia
De tragédia e profecia
E Eduardo viajava
Num avião como tantos
Já quase pousando em Santos
Mas a sorte lhe tragava

Chovia muito na hora
O piloto já a descer
Viu que não daria pouso
Tentou logo arremeter
Para subir retornou
Mas a máquina acovardou
O intento não conseguiu
Num prédio residencial
Bateu quebrou-se afinal
Daquela altura caiu

Caiu sobre as residências
Dos moradores de Santos
Vizinho de Guarujá
Provocando os desencantos
Morreram os tripulantes
Todos em poucos instantes
Uma tragédia malsã
E Eduardo Campos vai
Ao encontro de Deus-Pai
Nove horas da manhã

O país surpreendido
Chorou em luto terrível
Pois ali tinha perdido
Aquele líder incrível
A dor, o horror, o espanto
Fez o Brasil verter pranto
Lembrando os olhos azuis
E o seu semblante sereno
Com o seu coração moreno
Feito de amor e de luz

Seguiu Eduardo Campos
Deixando luz sobre a Terra
Dando um exemplo da Paz
Que tira a força da guerra
Deixando o país sofrendo
De uma dor que vai doendo
Na sua família linda
O país ficou mais pobre
Mas sua alma de nobre
É um exemplo que não finda!

Segue Eduardo Campos!
Pros espaços siderais
Vai receber as medalhas
Das honras espirituais
Pois cumpristes a missão
Com o teu jovem coração
E tua força juvenil
Pois fizeste a diferença
Tu que deixou a sentença:
NÃO DESISTAM DO BRASIL!

E nós não desistiremos
Pois cremos neste ideal
De ver nossa Terra amada
Na corte Internacional
Como este país gigante
Que teve por um instante
Um homem de sonhos tais
Que nasceu neste país
Viveu, amou, foi feliz
Foi o Eduardo da Paz!

A tragédia nos maltrata
A história perdeu um nobre
A família perde um pai
O Brasil ficou mais pobre
Perdeu grande nordestino
Que reinou como destino
Política foi seu afã
E a convite de Deus
Seguiu os caminhos seus
Rumo a estrela da manhã!

Nenhum comentário: